A parte inútil da vida

Morungaba

O frio das montanhas me aquece, enquanto a coruja vigia meu sono e o coaxar dos sapos me adormece. As núvens dispersam, um pedaço do céu aparece e as estrelas revelam pontos de luz espalhados até a linha do horizonte. A fria manhã abre com o sol tímido, cobrindo toda a relva e iluminando as gotas de orvalho em cada folha verde e flores que exibem cores e atraem os pássaros que fogem ao clicar dos meus olhos. A noite cai, os sapos coaxam, a coruja pia, as estrelas surgem, eu adormeço e as gotas de orvalho se formam. O céu está ainda mais azul.

Anúncios

Uma resposta to “A parte inútil da vida”

  1. Tão inútil quanto a própria vida 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: