Arquivo de fevereiro, 2010

Incêndio atinge prédio administrativo de Terra-de-Ninguém

Posted in Jornal do Barraco on fevereiro 25, 2010 by Unsere Welten

No começo do mês um incêndio atingiu parte do prédio administrativo de Terra-de-Ninguém. Não lembramos a data exata porque ninguém nos mandou. Se a notícia estiver com atraso, isso se deve ao fato de que recebemos a informação apenas agora e também porque somos um departamento demasiado ocupado e não tivemos tempo de publicar a informação antes, mas o Jornal do Barraco está sempre à disposição para levar até você tudo que acontece em TerraDN.

Desculpamo-nos antecipadamente por qualquer erro ortográfico ou concordância que possa haver nesse texto, não é culpa nossa, nos enviaram o texto pronto e apenas copiamos e colamos aqui para que você pudesse obter com toda comodidade a informação pelo Jornal do Barraco patrocinado por Voldmort.

De volta ao ponto de partida, após o incêndio, comunicamos que parte do prédio foi interditada e ninguém sabe como e onde começou o fogo, mas Voldmort e seus Comensais da Morte estão bem, ninguém ficou ferido durante o ocorrido. Os Trouxas estão trabalhando arduamente e empenhados em normalizar o serviço para manter a qualidade que você conhece nos serviços prestados à população de TerraDN. Se você precisar de alguma informação, pergunte para alguém que não sabemos quem, o Jornal do Barraco não terá tempo de te responder devido ao grande volume de serviço que nos acomete, mas tenha certeza que não fosse por isso, teríamos grande prazer em atendê-lo.

Ressaltamos ainda que se você tiver alguma informação relevante sobre o incêndio em Terra-de-Ninguém, nos envie um texto pronto para que possamos colar no nosso jornal, formatado em fonte Verdana tamanho 18,  dessa forma poderemos agilizar e manter a padronização do serviço.

Voldmort agradece a atenção e compreensão de todos e promete Panetones autografados no final do ano para compensar os possíveis desgastes causados pelo incidente.

Do patrimônio perdido

Posted in Meu Mundo, Nosso Mundo on fevereiro 10, 2010 by Unsere Welten

Já havia praguejado para que tudo se explodisse. Até mesmo em uma descontraída conversa a respeito de metas e objetivos, dissera que seu objetivo era a implosão e discutia-se metaforicamente qual seria a meta traçada. Não havia no entanto passado por sua mente a idéia de um incêndio e o horror que seria. A notícia chegara-lhe aos ouvidos e não fora de bom grado.

Da sujeira nada se perdeu, que mal atingiria a imundice política um incêndio no patrimônio que nos abriga? Quanta destruição, quanto trabalho perdido… quanto dinheiro público ali sepultado. De tantos desgostos, havia ali algo que passava despercebido. Ao ver os escombros na irremediável destruição, um aperto veio-lhe ao coração, do pouco que havia sobrado, o resto tornara-se irreconhecível. Nada mais estava no lugar, tudo estava perdido. Daquele corredor de ilusões, dos medos e sensações, nada remanescia. Jazia em restos, acordando na memória a lembrança do que fora vivido nos tempos de outrora.

A pirataria move o mundo da música

Posted in Cultura de Bar, Nosso Mundo on fevereiro 7, 2010 by Unsere Welten

O download ilegal de músicas é e sempre foi uma grande polêmica, mas é fato que se ainda hoje não houvesse essa possibilidade, o universo musical não se alastraria tão rapidamente. Quando queremos conhecer o trabalho de alguma banda ou cantor, não vamos à loja comprar um CD, é mais prático baixar as músicas pela internet, dessa forma é fácil fazer e ampliar a nossa seleção musical. Comprar todos os CDs de todas as bandas e cantores que gostamos é financeiramente impossível, o que dizer então de comprar para conhecer o som?

Como já confirmado em pesquisa inglesa realizada em 2009, aqueles que fazem download de material sonoro na internet gastam muito mais com música do que aqueles que não o fazem. E a exemplo disso, foi fazendo o download de toda a discografia de uma banda que virei fã incondicional, comprei todos os CDs e gastei com ingressos para shows em várias cidades. Não fosse esse fato, talvez eu nunca tivesse descoberto o quão boa é a banda e decerto não teria gasto um centavo para comprar um mísero CD. Isso não significa que a partir daí todos os internautas vão comprar CDs de bandas que buscam pela internet, mas é certo que os tempos mudaram e o universo musical não pode depender de rádio e venda de CDs para difundir a música.

O foco da indústria fonográfica deve estar na venda de itens originais, como CDs e DVDs, destinada aos fãs de determinada banda ou cantor. São eles que desejam obter os produtos como admiradores e colecionadores. A partir daí buscam edições diferentes, especiais, singles exclusivos, encartes recheados, edições limitadas em forma de LPs. Os maiores fãs de um determinado grupo musical não se contentam apenas com MP3 em seu computador. Tendo conhecimento disso, basta usar a criatividade para explorar e aproveitar esse mercado.

Tentar barrar a pirataria na internet é como dar murro em ponta de faca, é impossível haver vigilância total em uma rede que hoje cresceu mais que a Skynet e invade os lares de todo o planeta permitindo-nos ter o mundo na palma das mãos. Qualquer ação contra o fluxo é como uma tentativa fracassada de impedir o avanço tecnológico. Para cada operação anti-pirataria haverão milhões de “Exterminadores do Futuro” anulando qualquer efeito que ela possa tentar causar.

O Desabafo do Sono

Posted in Os anônimos também existem on fevereiro 3, 2010 by Unsere Welten

Eu deveria estar dormindo, é isso que o Sono faz. Mas já perdi a minha identidade, ela não me deixa ser quem eu sou para que ela possa ser ela mesma. O que faz o Sono se não consegue dormir? Já tentei ler, ela ja me recomendou várias vezes, mas eu sou o Sono, não consigo ler. Sono não pensa, Sono dorme. Se não posso dormir, sou improdutivo. Ela está aqui agora, me perturbando, não para de falar. Ao menos ela me deu uma boa déia, que foi a de escrever esse desabafo, não tenho nada mais útil para fazer mesmo.

Eu não sei o que a Insônia tem contra mim! Eu acho que ela é um tanto quanto sarcástica, pois está sempre feliz atormentando o infortunado Sono. Ela acabou de me dizer que não tem nada contra mim, que só quer meu bem, me acordando pra vida porque dormir é perda de tempo. Isso não é verdade, se ela quisesse meu bem, me deixaria seguir a minha natureza, e dormir não é perda de tempo, eu adoro. Ela diz que não vive sem mim, pois se eu não existisse a existência dela não teria propósito. Posso estar sendo um pouco egoísta, mas eu não ligo (acho que ela não gostou) e eu não me importo com isso também.

Sempre que eu e a Insônia conversamos, nunca nos entendemos, não sei porque ela insiste. A conversa sempre acaba mal, e quando eu já deveria ter ido embora, fico vagando feito alma penada durante o dia. É sempre a mesma história, a mesma ladainha, a mesma conversa!  Eu vou dormir, ou tentar, porque ela continua me atentando e vai ser uma longa conversa. Maldita seja a Insônia!

%d blogueiros gostam disto: