Amizades e efemeridades

A vida é uma caixinha de surpresas, às vezes bem agradável, mas também pode ser bem amarga. As pessoas que passam por nossos caminhos são como presentes que recebemos. Podem também ser doces, amargas, suaves, duras, arrogantes, cheias de defeitos bem como cheia de qualidades.

Cada um que entrou na sua vida foi por um bom motivo, alguns saíram naturalmente, outros permanecem. Tantos outros devem entrar e permanecer, outros tantos devem entrar para igualmente sair. Não é nada demais, acontece naturalmente. Ninguém mantém até o fim dos dias todos os amigos que conheceu na infância, na adolescência e ao longo do caminho que percorremos, é o ciclo natural da vida.

Mas algo que sempre deve ser levado em conta é que cada pessoa que atravessou o seu caminho e lhe acrescentou algo de bom, tendo ela permanecido ou não na sua vida, tenha ela trilhado um caminho paralelo ao seu ou tenha ela dobrado a esquina para tomar outro rumo, tem uma marca especial no seu coração gravado para a eternidade, simplesmente porque não se apaga o que lhe foi acrescentado.

Aquilo que aproxima ou afasta as pessoas é algo tão delicado e tênue que chega a ser difícil perceber. Algumas pessoas entram na nossa vida e mesmo sem qualquer relação íntima ganha seu carinho e sua afeição incondicional. Outras por compatibilidade de alma, ou simplesmente compatibilidade de ideias invadem o seu campo intelectual e quando percebem já estão por horas perdidos em uma agradável e envolvente conversa.

O que as faz permanecerem ao seu lado ou tomar outro rumo pode ser tão efêmero quanto o ato de se aproximar. Um amor incondicional ou uma afinidade inexplicável pode manter unidas duas pessoas por mais de uma vida. Por outro lado, uma besteira, uma incompatibilidade de gênios, um orgulho ferido ou simplesmente um papel que tinham que desempenhar um ao lado do outro já cumprido podem afastar duas pessoas para sempre ou por tempo indeterminado até que haja um motivo para que se reencontrem novamente.

De uma forma ou de outra continuo trilhando meu caminho a cada dia, construindo-o com tijolinhos formados por pessoas maravilhosas que continuam entrando no meu caminho ao mesmo tempo em que outras saem. Mas todas igualmente têm um espaço reservado pra sempre no fundo do meu coração e gravado na minha alma, porque sem cada uma delas eu não seria hoje a pessoa que sou.

A todos vocês que fazem e fizeram parte da minha vida e me deram a oportunidade de crescer um pouco mais a cada encontro, um grande obrigado.

6 Respostas to “Amizades e efemeridades”

  1. marinices Says:

    Que lindoooooooooooo🙂 sabe que hj depois que eu acordei eu pensei nisso, nas pessoas passaram pela minha vida.
    Que bom que vc ainda está na minha vida =D
    Beijoooss

  2. Unsere Welten Says:

    Andei pensando muito nisso esses dias, daí resolvi escrever🙂 Você é daquelas que não devem sair nunca, afinidade inexplicável😀

  3. marinices Says:

    yay \o/ hehehehee

  4. Por Belenos! É bom estar de volta e que possamos bater em soldados romanos, caçar javalis, beber e cantar como gauleses por muitos e muitos anos, mesmo que o céu resolva cair sobre nossas cabeças. São loucos esses briguentos, por Tutatis!

    Beijos!

  5. Unsere Welten Says:

    ok! Mas caçar javalis no seu caso é canibalismo né? Hahaha Bem vindo de volta! ;P

  6. Vai o ser, fica o que ele foi. E nas paredes da memória se fixam as experiências de amor ou dor. E ali sempre estarão para lhe servir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: