A desmedida do ego

image

“As pessoas deveriam aprender a respeitar e a ouvir umas às outras”, dizia mendigo enquanto tecia o segundo grilo de palha. Esse senso é tão comum que acaba passando batido, ninguém o leva a sério de fato. Costumamos falar bonito, mostrar nossa preocupação com os rumos da humanidade, do planeta e da natureza. Mas preocupo-me realmente com o rumo da humanidade, porque as pessoas compadecem-se dos grande problemas mundiais: a fome; a miséria humana; a degradação; o desrespeito. Sensibilizam-se com a arte, deixam-se tocar pela música e veem nas crianças o futuro e a esperança… mas se esquecem do princípio mais básico: usar os mesmos valores para tratar daquele que está mais próximo. A proximidade tornou-se tão banal que pouco se dá atenção a ela e aos laços que com ela se criam; e se nossas ações vão machucar, magoar e passar por cima de quem está ao nosso lado, o ego nos impede de perceber e tornamo-nos inconsequentes. Esquecemo-nos, enfim, de ouvirmos e respeitarmos uns aos outros.
Você, que é tão cheio de valores, reflita-os sobre você mesmo além do espelho que encara, e cuidado com o ego que lhe cresce em desmedida.

Uma resposta to “A desmedida do ego”

  1. Perfeito! Me sinto feliz por ter testemunhado este momento ‘ao vivo’. A lição fica para sempre.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: