Diálogos do Trem – Relacionamentos

– Eu não vou ficar pedindo carinho pra você não.
– […]
– Grosso, eu?
– […]
– Ah tá, tá bom. Em que momento eu fui grosso?
– […]
– Ah, tá. Claro.

———————————————————-

– É, no Natal eu preciso estar em Minas, fia.
– […]
– Da um jeito na tua vidinha que eu preciso dar um jeito na minha, ou vou acabar matando aquele desgraçado.
– […]
– Eu to ruim, to péssima… Falta pouco pra eu matar aquele desgraçado.
– […]
– Eu já peguei quatro anos fia, mais dez anos vai ser fichinha, não aguento mais aquele coisa ruim.

———————————————————-

– Letícia, eu quero passar informações de conhecimento pra você… Se você não quer tudo bem!
– […]
– Ah, mas Letícia, só porque eu tenho mulher eu não posso ir pra sua casa?
– […]
– Letícia… Não, Letícia, me escuta, me escuta! Quando você me conheceu… Deixa eu falar, quando você me conheceu você me conheceu casado.
– […]
– Você me conheceu casado, Letícia, eu não era solteiro, eu não sou solteiro, eu não tenho culpa se você não pode ir onde eu estou, porra, se toca, cara!
-[…]
– Não, Letícia, eu não desliguei na sua cara, eu tava no meu quarto colocando meu filho pra dormir… Contando uma historia pra ele.
– […]
– Não, Lê, eu não desliguei na sua cara! A ligação caiu! Sua filha da puta! Vou dar uma porrada na sua cara! Se eu tivesse aí você tomava logo umas duas bolachas pra você aprender.
– […]
– Não, Letícia, não! Poxa, me ouve… foi até minha mulher que foi me avisar que o telefone tava tocando, a ligação caiu mesmo…
– […]
– Mas que diacho de amor é esse que você diz que sente por mim? Que amor é esse você não é nem capaz de me entender?
– […]
– Você não é a outra Letícia, você sabe que não é, você nunca foi nem nunca vai ser pra mim a outra, essa palavra não existe no meu vocabulário, você sabe disso, Lê, você sabe que eu te amo!
– […]
– Eu amo você, você sabe disso, eu amo a nossa princesinha, demais….
– […]
– É claro que eu vou no aniversário dela, Letícia…
– […]
– Não Letícia, não… E mulher não nasceu para ser compreendida, nasceu para ser amada, e você sabe que te amo, e ainda assim eu compreendo você, eu te entendo, e te respeito.
– […]
– Não, Lê, eu não tenho outra, você sabe que não, é apenas o meu jeito… Não não, não é só quando eu quero que a gente se fala, é só quando dá tempo, olha, não estamos falando agora?
– […]
– Não, Letícia, não… Não! Olha, você sabe disso… Letícia, Letícia! ….

… Desligou… Puta que pariu, plena segunda feira e essa mulher faz isso…

[Tenta ligar de volta inúmeras vezes, e então ela finalmente atende]

– Alô, oi, oi, tá me ouvindo? Tá mais calma agora?
– […]
– Eu sei que você não está nervosa, é, eu sei, você estava só desabafando, é, eu sei, eu entendo…

[E assim, descendo do trem, continua…]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: